UM TEXTO SOBRE QUEM ESCREVE

Leia mais

RESPONDA A PESQUISA DE PÚBLICO

Leia mais

RESENHA: NA NATUREZA SELVAGEM

Leia mais

INESQUECÍVEL FUNPOPFUN BY FANTA

Leia mais

13 janeiro 2015

Você se conhece?


Nossas atitudes nos transformam em quem somos, ok, fato! Mas quais atitudes? Quem somos? 
É provável que em algum momento da vida, você pare e se pergunte isso, ou pior, você diga a si mesmo "Esse(a) não sou eu", achando realmente se conhecer. Você pode estar certo em relação aquele fato, porem essa é apenas uma pequena parte do seu eu, afinal é impossível se conhecer por completo.

Sem querer começar outro texto sobre mudanças, mas meio que introduzindo o tema, nós mudamos com uma frequência absurda, quase que na velocidade da luz (figurativa). E mesmo que preste-se atenção a isso, sempre vamos deixar algo passar. Isso SEMPRE acontece comigo, quer um exemplo?

Amo música, e apesar de me classificar eclética, tenho minhas preferências. Músicas calmas com letras marcantes. Escutando pela primeira vez uma batida forte, misturada com um ritmo eletrizante onde a letra é apenas três palavras que compõem (juntas ou separadas) a introdução, refrão e todo o resto. Lógico que odiarei. Mas pela obrigação do destino, onde todos amam a música e a escutam o tempo todo, acabo ouvindo novamente. E novamente, e novamente até que me pego cantarolando as três palavras. A próxima fase é ver o vídeo clipe no Youtube, depois baixar no celular e o final vocês já sabem...

Onde eu quis chegar com toda essa historia, que sem perceber eu alterei meu gosto. Sem perceber perdi uma parte de mim que não gostava de música-barulhenta-sem-letra-que-doe-a-cabeça. Notará essas pequenas alterações quando alguém chegar e dizer  " Ah mas você não gosta disso né?", quando agora já gosta.

Claro que alguns traços de nossas personalidades, não se perdem nesse meio. Por isso digo: ninguém se conhece 100%, no máximo (máximo mesmo) 70%. E esse é o legal, não é necessário se prender a valores e ideias, para ser quem você é! Assim como o mestre Raul, eu prefiro ser essa metamorfose ambulante! Nesse caso, não faz mal, não se conhecer.

Sobre compreender nossa personalidade, é melhor deixar isso para outro texto, muito polêmico!

xx


4 comentários:

  1. Sobre a música.. Acho que não há música horrível, mesmo aquelas com 3 palavras que também não curto muito. No entanto, eu acredito que há momentos para ouvir essas músicas. Por exemplo, a música com 3 palavras em uma festa ela é ótima, porque sua batida é contagiante e sua letra fácil para que todos possam interagir. Mas, no silêncio do seu quarto quando está somente consigo, o bom é ouvir aquela música que, de fato, seja importante para vc.
    Sobre a personalidade... Concordo contigo. Acho que estamos sempre em um processo de conhecimento.
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
  2. É meio confuso esse lance de se conhecer ou não, provavelmente existem pratos de comida que eu nunca provei e digo não gostar e pode acabar se tornando meu favorito, eu sei la, não sei explicar, mas concordo, devemos conhecer talvez menos de 70% de nos mesmo... porem isso é bom ja que a cada descoberta se tem novidade, novas experiencias e sentimentos

    http://simplesmenteassimj.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você.. nunca vamos entender tudo nem sobre nós mesmos.. nossos gostos mudam muito, Tendências da moda que você disse que nunca ia usar e um dia se depara, usando e gostando dela né? Tipo isso. Mas tb prefiro ser essa metamorfose ambulante hahah

    Beijos, Mari
    http://www.garotadabossa.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu acho super confusos esse assunto de se conhecer ou não se conhecer, mais pelo seu post eu acho que não me conheço bem. Beijocas
    Blog: http://alemdapenteadeiraa.blogspot.com/
    Canal No Youtube: https://www.youtube.com/user/alemdapenteadeira/

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo