UM TEXTO SOBRE QUEM ESCREVE

Leia mais

RESPONDA A PESQUISA DE PÚBLICO

Leia mais

RESENHA: NA NATUREZA SELVAGEM

Leia mais

INESQUECÍVEL FUNPOPFUN BY FANTA

Leia mais

20 janeiro 2017

Um desabafo sobre textos e blogagem


Olá! Eu vim problematizar, mas espero que esse texto não seja um equivalente aterrorizante "textão de Facebook". Onde em sua maioria, são desnecessários e sem lógica. Porém devo concordar que são necessários em algumas situações.

Enfim...

Ultimamente eu venho tendo a necessidade de me expressar em textos. Antes eu não pensaria duas vezes, publicaria no meu blog para compartilhar com meus leitores meus sentimentos sobre qual quer situação. Hoje eu preciso me preocupar mais, isso dá leitura? Devo ilustrar com uma foto chamativa? Um título polêmico talvez seja a solução para o número de views?
Mas por que tudo isso? Na nossa atual realidade blogs são fonte de renda, trabalho de pessoas que se matam dia ou noite, ou dos dois para produzir conteúdo de qualidade. Se entopem de cafeína para render mais, trabalhar mais e produzir mais. Criam uma rotina exaustiva! Essa é a minha realidade com a comunicação. Eu estudo para isso e tenho completa noção disto.
Porém é triste saber que textos, minha paixão, não atraem o número de leituras que são merecidas. A plataforma online destruiu aos poucos o prazer de uma leitura. Horas escrevendo e editando um texto para que um compilado de fotos gere o triplo de acessos.
Se os textos não dão certo, vamos tentar outra alternativa certo? Vídeos! Eu não sei me portar gravando vídeos! Fotografia, eu não sei tão bem quanto eu gostaria. 
Se esse texto fosse um vídeo do YouTube eu teria certeza que meus sentimentos chegariam a mais pessoas, mas quão hipócrita eu seria? Se você leu até aqui pelo menos, comenta um " Eu Li". Só para saber se os números condizem com leituras ou guias abertas.
Outra alternativa seria tratar de assuntos populares na rede. Moda? Beleza? Games? Eu, não consigo escrever sobre apesar de gostar. Fora que ao fazer isso, perderia parte de minha identidade como escritora, já que minha especialidade não é essa. Especialidade monótona, cansativa e pouco atrativa que tempos atrás era o forte da blogosfera. Triste.
Hoje o conteúdo que você produz, pode não ser o que você queira. Isso causou em mim uma frustração. E aposto que causa o mesmo em várias pessoas. Vi blogs que eu acompanhava desaparecerem, ou até se transformarem em mesmice. 
Eu gostaria que as pessoas compartilhassem mais de seus ideais na internet e não tentassem reproduzir conteúdo que eu já vi várias vezes. Gostaria que todos perdessem mais tempo lendo um blog do que rolando a página para cima e para baixo.

11 janeiro 2017

O indie pop que você respeita


Aproveitando que o aniversário de Zooey Deschanel está chegando, vamos enaltecer uma qualidade dessa pessoa maravilhosa, que muita gente não conhece: cantar.

Whos' that girl? It's Jess? Conhece? Hoje vou falar sobre a banda da "Jess", mais conhecida como She & Him. Não é tão conhecida assim porque a própria Zooey não era tão famosa quando a banda nasceu.

Ela e o M. Ward formaram essa banda. Se encontraram no set do filme The Go-Getter, e o diretor pediu para os dois fofos cantarem um dueto para colocar junto com os créditos no final do filme, e a música escolhida foi When I Get to the Border. BUM, M. Ward ouviu umas fitas demo da Zozô e foi aí que tudo começou.

A banda já tem 5 álbuns (Volume One, Volume Two, Volume Three e A Very She & Him Christmas e Classics) e infelizmente nunca veio ao Brasil. E sabe lá Deus quando virão, já que o mundo gira em torno da Jess. A maioria das músicas são tão calminhas e meigas.... É pra você colocar aquele shorts de cintura alta, uma blusa cheia de corações, uma sapatilha e sair pela rua distribuindo flores ao som de She & Him, dá uma olhada nas músicas que você vai entender o que estou falando.



06 janeiro 2017

Aprendizados do ano anterior #Felizanonovo


Sei que hoje já é dia seis, mas vamos perdoar a amiga aqui que está na última (e intensa) semana de inferno astral, meu humor não andou dos melhores e eu estava precisando de inspiração para esse post especial. Ah! Feliz ano novo para você!  Apesar de não ter começado muito bem, na real o ano só começa para mim depois do dia 8 mesmo, eu tenho grandes expectativas para 2017. Porém dessa vez eu não fiz muitas metas, na verdade peguei as que sobraram do ano anterior. 

Bom, 2016 foi um ano que eu havia estipulado várias metas, e sou muito grata de ter realizado grande parte delas. Algumas eram até para esse ano, mas aconteceram no anterior. Então, apesar dos pesares 2016 foi um ano bom, com muitas conquistas pessoais.  Listei o clichezão 16 coisas que aprendi em 2016 e espero que vocês gostem :)


Fotos de momentos especiais que aconteceram em 2016, obrigada à todos que fizeram parte disso!


1. A vida é cheia de surpresas, boas ou ruins. 2016 foi a prova disso.

2. Sempre é bom dar valor aos pequenos detalhes.

3. Faça o que ama e ficará bem. Não se obrigue a nada que não queira...

4. As vezes é bom se distanciar, de pessoas ou situações.

5. Você é a pessoa mais importante da sua vida.

6. Tenha paciência, não se desespere tudo tem o seu tempo e propósito.



7. Música brasileira é boa sim, pra carai

8. Nem tudo que parece legal é legal, procure conhecer primeiro. Vale para pessoas, lugares, aulas na faculdade rádio

9. É muito chato ser adulto, resolver B.O de banco é uma merda.

10. As vezes é bom fazer um detox digital, se desligar das redes e das mensagens.

11. Não é possível fugir do passado, porém é necessário aprender a conviver com ele.





12. NUNCA deixe seu twitter logado perto dos seus amigos. Passei várias vergonhas...

13. Os momentos mais simples sempre são os melhores

14. Algumas coisas não são passageiras

15. Não fuja de suas raízes, sua melhor característica é ser você!

16. Sempre é bom ter seu momento, sozinha.


Espero que vocês tenham um ótimo ano, aprendam coisas novas e vivam intensamente cada momento e consigam realizar todas as suas metas! Aliás, deixe ai nos comentários o seu principal objetivo para esse ano!




22 dezembro 2016

FOTOJORNALISMO: São Paulo de todos os povos

Fotojornalismo foi uma das minhas disciplinas nesse segundo semestre de Jornalismo. Gostei bastante pois serviu como um desfio, já que o professor dava temas com os quais deveríamos trabalhar. São Paulo de todos os povos foi, talvez, um dos temas que eu mais gostei. São dez fotos que tirei na Avenida Paulista, em um sábado nublado.


O comércio de rua, além de trazer artes manuais também vende artefatos e símbolos de religiões.(24/09/2016) – Foto: Débora Sá



O vão livre do MASP é palco para exibições de dança, música, jogos e teatro. (24/09/2016) – Foto: Débora Sá



As intervenções artísticas do muros, ganham mais destaque junto as mercadorias, vestimentas tradicionais de certas culturas. (24/09/2016) – Foto: Débora Sá




Além da diversidade do comércio, o coração do estado também abrange uma mistura impressionante de religiões. (24/09/2016) – Foto: Débora Sá


Todos que passam pelo MASP, prestigiam a roda de música e de capoeira. O som do berimbau e do pandeiro contagiam as pessoas. (24/09/2016) – Foto: Débora Sá.


Entres as peças artesanais, pedras e colares, aparecem figuras religiosas nas bancas de calçada.(24/09/16) – Foto: Débora Sá


Muitos dos comerciantes, são de outros lugares do Brasil ou até mesmo de fora do país. Ganham dinheiro vendendo suas peças, muitas vezes produzidas manualmente, ali mesmo na calçada. (24/09/2016) – Foto: Débora Sá




Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo